Lesão do LCA

A lesão do LCA é uma lesão freqüente nos atletas de esportes que envolvem mecanismos de drible e desequilíbrios sucessivos, tais como o futebol, handebol, o basquete, o vôlei e etc…

Trata-se de uma lesão importante, pois demanda um tempo de tratamento e reabilitação consideráveis até o retorno à atividade física. Por isso, existe a necessidade do diagnóstico precoce, propiciando o início imediato do tratamento. Antigamente, muitos atletas abandonaram suas carreiras por causa dessa temida lesão. Graças a evolução tecnológica, hoje em dia, a abordagem cirúrgica para esse tipo de lesão tornou-se muito mais eficiente e menos agressiva, e o retorno às atividades esportivas é conseguido com um protocolo de reabilitação pós operatório adequado.

 

O ligamento cruzado anterior é um estabilizador primário do joelho e a sua lesão está associada a mecanismos torcionais e impactos na região posterior da perna. A lesão costuma gerar uma instabilidade de caráter progressivo, que torna difícil a execução de movimentos como o drible. Essa lesão deve ser tratada precocemente, para evitar danos a outras estruturas intrarticulares ( lesões meniscais, lesões condrais, etc…).

A abordagem cirúrgica mais utilizada é a reconstrução artroscópica. Nessa técnica, retiramos o enxerto, que pode ser tanto do ligamento patelar ( antigo tendão patelar ), quanto dos tendões flexores ( tendões dos músculos semitendíneo e gracillis – posteriores da coxa ).

Ambas as técnicas tem suas vantagens e desvantagens, mas a cirurgia, de uma forma geral, é segura para garantir a estabilidade articular e retorno à prática esportiva. Assim que termina a cirurgia, inicia-se o processo de reabilitação do atleta, com ganho progressivo de amplitude de movimento articular e fortalecimento progressivo, aguardando-se o tempo de cicatrização do enxerto. Com a evolução, inicia-se treinamento do gesto esportivo e exercícios de propriocepção, sendo o atleta ou paciente somente liberado à prática esportiva quando houver preparo suficiente para que novas lesões não ocorram.

Existem alguns fatores, que podem levar ao insucesso da cirurgia, sendo um dos mais importantes, a existência de lesões ligamentares extrarticulares associadas e não diagnosticadas. Essas lesões podem levar à sobrecarga e insuficiência progressivas da reconstrução ligamentar. Daí a necessidade de uma adequada avaliação pré operatória por ortopedistas especializados em cirurgia do Joelho.

No Comments

Post A Comment

WhatsApp Agende via WhatsApp